Arte Final vs Layout

[slideshow_deploy id=’993′]

 

 

Qual a diferença entre arte-final e layout?

 

O objetivo da arte-final é encontrar, dentre os estilos, técnicas e materiais que forem de nosso domínio, o que melhor atenda o cliente. Desenvolvemos ainda atividades em grupo (brainstorms) para encontrar o estilo e técnica que melhor se adaptem às suas necessidades. Em alguns casos, se solicitado, adaptamos o trabalho também às limitações de prazo ou verba, para não prejudicar a relação custo/benefício do trabalho requisitado.

 

O layout é a fase inicial de um projeto. Nela, o cliente nos fornece o conceito do trabalho a ser desenvolvido e informações básicas como: qual o produto, o público-alvo e como pretende utilizar o material, se irá ou não ser utilizado ilustração e qual a finalidade – foto ou filme, por exemplo.

 

Sobre este último exemplo, um layout para fotografia ou filme (storyboard) é feito para transmitir uma ideia sem desviar a atenção do cliente para estilos e técnicas complexas, já que o layout, nesse caso, se destina a dar liberdade para o cliente executar o trabalho de foto ou filme, não sendo obrigado a prender-se a detalhes. O ilustrador se compromete a transmitir a ideia, conceito, e clima mais próximos da impressão desejada, da forma mais natural possível.

 

Ainda existe uma variação de layout para pesquisa de mercado, que precisa ser desenvolvido com um grau de detalhamento maior, para ser utilizado com pessoas desabituadas a essa linguagem. Assim, elas podem interagir com a imagem sem estranhamento ou rejeição.

 

Outra aplicação é de layout para eventos planejados por empresas de promoção. Neste caso, ele precisa ser um pouco mais rebuscado para gerar um impacto positivo da visualização do evento apresentado, realçando seu clima. Para este tipo de trabalho desenvolvemos ambientes com figuração em que o resultado pode variar de uma impressão até mais fiel que de um trabalho em 3D a técnicas tradicionais com um clima de festa e envolvimento.

 

<-Voltar